Da taça à caneca, um pouco do design do copo

Taí algo que sempre me intrigou: o design dos copos. É no mínimo curioso ficar imaginando a história por trás de cada formato, tamanho e espessura desse objeto tão comum quanto pouco “explicado”. Exceção à regra são as taças de vinho, é verdade. O líquido que virou febre por essas bandas trouxe a reboque mil e uma informações, inclusive, quanto a seu translúcido recipiente. Até eu, que entendo bulhufas de vinho, sei que o formato potencializa aromas e, consequentemente, o sabor. Mas ainda é pouco. Não satisfeita, embarquei nessa viagem para tentar descobrir, cacos, ou melhor, pistas dessa trajetória fascinante. Não vá esperando uma tese, está mais para uma conversa. Ali, no boteco da esquina. Bora lá?

Primeiro, as damas

Sabe uma panela? Com alças que parecem as das xícaras? Pois é, era assim o Kylix, parente distante da taça e recipiente onde os antigos gregos consumiam o vinho. Mas ele tinha lá seus problemas. Primeiro, com o material: era feito de barro, o que fazia o o vinho oxidar muito rápido. Daí, sabe aquele gosto amargo e forte? Arg… Outro problema era o uso comunitário. Quando não se passava o grande recipiente de um em um, era preciso usar frágeis e inadequados copos e cálices para bebê-lo. Ao longo do tempo, o que era de se esperar, o tamanho foi diminuindo e os materiais utilizados, mudando. Mas durante muito tempo ainda se manteve a tradição de todos beberem no mesmo recipiente. Era uma prova de fraternidade também e de que a bebida não estava envenenada! Sacou a tática ? 😉

Na Idade Média, os cálices de prata ainda eram exclusividade da Igreja Católica. Foi só na Idade Moderna que o vidro entrou em cena individualizando e, de certa forma, popularizando a taça. As cidades italianas tomaram a frente na fabricação do vidro em fins da Idade Média e, no século XV, com a descoberta do cristal e a utilização do chumbo pelos ingleses, os recipientes para a degustação ficaram mais transparentes e menos grossos. Daí em diante, as taças se tornaram cada vez mais translúcidas e finas, ganhando contornos específicos para cada tipo de vinho. (fonte: Clube dos Vinhos)

contemporary-wall-shelves

Olha um kylix ateniense aí. Saiba mais sobre ele aqui.

É claro que, como toda boa história, há a parte lendária. Conta a mitologia grega, por exemplo, que Apolo, a pedido dos deuses, foi o encarregado em moldar o recipiente para que eles degustassem sua bebida divina. Apolo, então, designou Páris para a tarefa que a fez usando metais preciosos e tomando como base os seios de Helena de Tróia (o problema é que ele, digamos, bebeu desse cálice além da conta, sabe da história do cavalo de Tróia? Pois é). Entre os mortais, há diversas lendas similares. Na Idade Média, o rei francês Henrique II teria mandado fazer taças a partir dos seios de sua amante, Diane de Poitiers. Outra história famosa é que o bojo das primeiras taças de champagne foi modelado tomando como medida os seios de Maria Antonieta. E não para por aí: Madame Pompadour e Madame du Barry, ambas amante do rei Luís XV, e Pauline Bonaparte, irmã de Napoleão, também teriam emprestado seu corpo para o molde de taças. Mas não se empolgue, nenhum das histórias tem comprovação.

Trocando em miúdos, ou melhor, em design, segue, em linhas gerais (cada tipo de vinho, tem suas particularidades) um resumo:

taça

Fonte para a montagem:  Somelier Wine

 Bom, verdade ou não, Maria Antonieta deu nome à taça de champagne de formato mais baixo e bojo aberto. Mas seu desenho não favorecia a manutenção da perlage (pequenas bolhas). Foi então que se criou-se a flûte, ou flauta, cujo design mantém uma área de evaporação menor na boca mantendo as delicadas bolhas ao fundo. Em 2009, a partir de uma parceria entre Embrapa Uva e Vinho, Associação Brasileira de Enologia (ABE) e a Cristallerie Strauss, de Blumenau, foi criada a taça do Espumante Brasileiro, feita artesanalmente e com bojo ainda mais sinuoso mantendo o borbulhar constante do líquido.

taça-maria-antonieta-250x174

Maria Antonieta e seu pei…quer dizer, sua taça (foto: Clube dos Vinhos)

755-987-thickbox

Viu o formato triangular na base do bojo? Eis o segredo 😉 (foto: Roka)

 

Lorde conhaque

Conhaque, brandy ou brande: pode escolher o nome. A bebida, que é destilada duas vezes do vinho e envelhecida em barris de carvalho francês, foi criada por volta de 1.300 na região de Cognac, daí o nome em português (aliás, tal como Champagne, só é considerado conhaque os fabricados na região de origem). Bom, a história, em linhas gerais, é que se produzia ali um vinho inferior, branco e de graduação alcoólica muito baixa. O problema é que os produtores do vinho tinham dois inconvenientes na produção: primeiro, que o líquido era muito delicado, se deteriorava rapidamente; segundo, que as taxas que o governo francês aplicava sobre as bebidas exportadas eram muito pesadas. A solução? Destilar uma parte do vinho! O álcool obtido, de alta graduação e muito concentrado, seria  exportado e  o consumidor acrescentaria  água, obtendo um novo vinho. Acontece que uma parte desse álcool não foi exportada, nem incorporada. Simplesmente ficou envelhecendo em barris de carvalho.E com o passar do tempo, foi adquirindo uma cor caramelo e perdeu muito de  seu  ardor.  Nascia, assim,  o  conhaque. 

O conhaque é uma bebida para se tomar no frio, por conta do teor alcoólico e concentração de odores. E, se a taça exige certa distância das mãos, o conhaque quer elas bem por perto. Por isso, a forma ideal é servir em cálices bojudos, para facilitar esse contato.  Tradicionalmente, o copo de conhaque é aquecido com uma vela, fazendo com que a concentração da bebida aumente e você sinta o calor que o conhaque te proporciona. Agitando a taça, o aroma se destaca ainda mais. E quanto mais tiver sido envelhecido em madeira, mais atraente é o seu perfume. (Fontes: Revista Mensch)

Aquecedor-para-cognac-005782

Palmas para o suporte também 🙂 (foto: Magnicient Home Style)

Mas vamos ao que importa, o design dos copos que, para mim, são os mais lindos!

 

conhaque

Fontes para a montagem:  EHow / Cognac Expert

 

On the rocks, baby

Whisky vem de uisge que, em versão reduzida, significa “água da vida”, em gaélico escocês. Isso porque a produção inicial estava ligada a monastérios onde o tal licor era usado com fins medicinais. A produção foi introduzida pela tradição irlandesa no século IV ac e a destilação era essencial para os moradores por causa do clima das terras altas. Feito de água e cevada essencialmente, o whisky é o sangue da Escócia tanto histórico, social quanto economicamente. (Fonte: Clã do Whisky)

Mas vamos ao copo! Que pode ter vários nomes: old fashioned, double old fashioned ou on the rocks. 

whisky

Fonte da montagem: Revista Adega

 Quem precisa de gelo? Pois é, parece incoerente, mas foi essa a pergunta que o designer Kacper Hamilton fez. E o resultado foi a linha de copos para whisky L’Art de la Dégustation. Funciona assim: no centro do copo há um orifício no qual se encaixa um metal responsável por resfriar a bebida. Assim, não é preciso diluir o whisky em água, o que o preserva em sua pureza.

whisky1 

A abertura incentiva o movimento do líquido (quero ver é mantê-lo no copo depois de umas e outras, rs)

set 

É a base de metal que vai manter tudo geladinho (ela vai para a geladeira antes)

conjunto

E eis a torre de copos :)))

 Tiro rápido

Falemos agora dos copos pequeninos, mas que guardam as mais fortes bebidas.  Trocando em miúdos, la mexicana tequila e a brasileiríssima cachaça. A primeira vem do agave azul, planta de clima árido, vulcânico e utilizada de mil formas em suas partes, mas que só foi destilada em meados do século XVI. Há uma lenda que diz ter sido durante uma epidemia de gripe em 1918 que alguns médicos começaram a receitar “shots de Tequila” como tratamento (que beleza!). Pois foi daí, segundo a lenda, que surgiram as pequenas medidas. 

E, ao contrário do que muitos pensam, o copo de tequila não é o de shot. Para ela, existe o Caballito, com as mesmas medidas de base e boca. Outra diferença está na forma de consumo: ao invés de ingerir de uma vez, toma-se em pequenos goles.

copa cana 0973

Todo quadradinho ❤ (foto: Business People Unlimited)

Aproveitando a deixa, a história dos copos de shot também é regada a lendas. Fato é que na Itália ele foi usado durante dois séculos no lugar do Jigger, feito para beber licor antigamente.

1.jigger

Hoje, ele é usado como medidor para drinques (foto: Verema)

 

O recipiente (shot) foi assim chamado oficialmente pelo New York Times afim de padronizar o volume do líquido no recipiente, na cidade, já que se vivia tempos de lei seca. Também há a história de que o nome viria de seu possível criador, o alemão Friedrich Otto Schott. A medida que se tornou popular, o nome teria sido encurtado.  (Fonte e foto: 4C – 2013.02)

shot-glass-copo-graduado-para-baristas_MLB-F-3376453259_112012.jpg

Põe quarentinha aí, garçom.

Bom, voltando à tequila, o Consejo Regulador de Tequila desenvolveu, junto à empresa Riedel, uma taça semelhante a de espumantes para valorizar a degustação dos aromas da bebida envelhecida, a Copita. E é mais ou menos a mesma coisa que acontece com a cachaça, por exemplo. Os produtores de cachaças envelhecidas têm se preocupado em destacar as qualidades do produto. Ainda não existe uma taça padrão para esse tipo de cachaça e os modelos encontrados no mercado podem ser muito parecidos com taças de licor, vinho do Porto ou brandy.

Fonte: Papo de Bar  / Vitro / Revista Adega

 

Bom, eu sei que há mais copos superinteressantes por aí mas, quer saber, me deu uma sede… Vou ali tomar uma e já volto com bons drinques e, claro, com a caneca mais querida também!

Saúde!

😉

Móvel pensado para quem mais precisa

Envelhecer é um processo inevitável, tanto quanto são as perdas que se acumulam pelo caminho. A vista que fica menos eficiente, as articulações,  mais frágeis e os movimentos, mais lentos. Mas é possível minimizar alguns prejuízos com ações preventivas ou ganhar uma ajudinha extra com peças pensadas especialmente para quem mais precisa.

Foi nisso que pensou a dupla de designers Francesca Lanzavecchia e Hunn Wai ao criar a coleção “No country for old men”. Trata-se de uma série de peças que facilitam o dia a dia dos idosos em tarefas comuns.

lanzavecchiawai_no_country_for_old_men_collection-1

Coloridos e espertos…Vamos a cada um deles…

Para enxergar melhor

O Monolight é uma luminária com uma tela de aumento para facilitar a leitura. A base em mármore tem recortes que permitem vários ângulos de posicionamento de acordo com o necessidade do grau de visão. 

mo

A série de luzinhas em LED garantem a claridade necessária

monoli-5

Incline o quanto quiser

lanzavecchiawai_no_country_for_old_men_monolight-3

E boa leitura! 😉

Vai com você

I-cane, U-cane e T-cane são três ajudantes em tarefas básicas e importantes. Todos têm rodízios que facilitam o deslocamento e uma alça que serve também como apoio. Sem contar o design simples, limpo e contemporâneo.

together-1

Trio de facilidades 

 

No I-cane, a alça tem formato de gancho e foi feito especialmente para aquele carregar a xícara para o chá da tarde.    

movel idosos

movel idoso

Servido?

O U-cane tem um círculo na ponta e a missão de carregar objetos como livros e revistas

 together-4

Sempre à mão, aonde for

Já o T- cane acomoda o tablet de quem ainda se mantém conectado com o mundo

together-5

Quem disse que eles não são modernos?

Levante e ande

O declínio do tônus muscular e da densidade óssea vem junto com o processo de envelhecimento e traz desequilíbrio, fraqueza e movimento deficiente. Por isso, a Assunta é tão genial. Ela possui mais uma “perna” , em formato de barra, que permite, com o peso do próprio corpo, que o idoso se levante com facilidade. O apoio do braço da cadeira garante a segurança e a estabilidade para evitar quedas.

assunta-1 

O revestimento é acolchoado e garante o conforto

assunta-7

O braço é ergonômico na medida certa para se segurar bem 

assunta

Pronto, basta se levantar e aproveitar muito a vida que se tem pela frente!

Via: Smartplanet

Escritório criativo, trabalho mais produtivo

Se não dá para aumentar o salário, nem trocar de chefe, pelo menos, que o ambiente de trabalho dá para se tornar mais criativo, inteligente e divertido. No Dia do Trabalho, aí vai uma seleção que, definitivamente, vai deixar os dias de pressão um pouco mais leves…

Marca e circula texto

Muito além do básico risco sobre as palavras, essa caneta esperta ainda dá a opção de sublinhar ou circular o texto. O segredo está na ponta que faz até piruetas com um opção em espiral. Não entendeu? A gente desenha:

beetle_3way beetle_point

A ponta oferece as três opções, basta inclinar a caneta.

kokuyo_pm-l301-5s_5

Mil e uma possibilidades numa peça só. Tinha que ser coisa de japonês 🙂

Desenho mais livre

Por falar em caneta, quem gosta e precisa desenhar à mão livre, mas esbarra nas limitações de movimento, ganhou mais liberdade com o Sketch Finger, do escritório André Cruz Design & Ideias. Trata-se de um acessório que se encaixa, de um lado, na caneta ou lápis, de outro no dedo. Assim, a mão fica mais livre e o desenho também. Via link.

sketch02-450x590

Detalhe que faz toda a diferença

Chega de perder caneta

Quem nunca jurou que tinha deixado a bendita bem ali em cima da mesa e quando viu, cadê? Sumiu! Pois é, até teorias conspiratórias alienígenas surgiram do constante sumiço delas. Mas o problema é nosso mesmo, que não temos lugar para guardar as canetas e a deixamos em qualquer canto. Pois bem, para resolver de vez o problema, o escritório Gustav Innovation criou a Slanda, uma caneta que desafia a gravidade e se equilibra sozinha sobre uma base que lembra um pião. A vantagem? Ela não rola pra lugar algum e se mantém sempre à mão. Via link.

slanda_pen_puxsi

Dá para ver como ela funciona aqui.

Tome nota

O post it foi uma criação quase que revolucionária para esse universo de escritório. E não é que ele pode ficar ainda melhor? Exemplo do Sticky Clock Notes que vem com um reloginho retrô para ajudar a marcar o horário do compromisso e o Light Switch, um post it em formato de espelho (de tomada) que serve não só para o escritório, como para a casa também.

 5561fe002469357a85eb44702d746a42

Hora marcada, anotada e colada

8b82cf81e092ede2928cb192df7174df

Cabe até a caneta em cima

Recado animal

Bianca, Robin, Lenny e Morris. Pode repassar esses nomes ao RH para a contratação urgente. É que, além de fofos, eles acumulam utilidades: na corcunda, levam os papeis de anotação que, preenchidos, vão ser fixados na boca. Podem ser encontrados aqui.

111MB312_360_1_7

A Bianca tem até os dentinhos para fixar melhor o papel.

MM243_c_360_6

O Morris carrega outros objetos, caso precise.

MB313_a_360_6

O Lenny está acostumado a todo tipo de esforço.

mb774p_360

E o Robin é todo trabalhado nos detalhes (esses chifres não são uma graça?).

Dois em um

Quando uma peça começa a agregar funções, a gente agradece. Caso desses quatro acima e desses três abaixo:

free_cutter

Cut n’ Snip é tesoura e estilete também.

66c60f773cd5d32c7ddda6b73858eac3

Scissortape tem suporte para o durex.

pinhook

E os Pinhooks além de prenderem o papel no quadro de avisos servem também para pendurar outros objetos 

Cinco em um

E quando a peça resume nela praticamente todas as necessidades básicas de uma mesa de escritório? É o que faz o multitarefas The Butt Station

butt-station-office-desk

As canetas e o bloco vão atrás, o lápis vai na boca, o durex é preso pelas mãos e pés, e os clipes…Bem…Os clipes vão ali atrás rs.

Tudo num lugar só 

Nessa linha de resumir num lugar só vários nichos, essa pequena mesinha multifunções é também uma ótima aposta. Isso porque ela é elevada, se encaixando entre o teclado e o monitor. Além disso, tem espaço para tudo, do copo ao celular. E até entrada USB tem. À venda na Amazon.

61uPbDi97IL._SL1500_

Nem o mais bagunceiro se perde aqui .

Módulo atraente

Para quem tem uma parede por perto, uma boa ideia é o Urbio™ Magnetic Modular System Components. Inspirado nos (e inicialmente feito para) jardins verticais, ele funciona em módulos com placas magnéticas que se adaptam à necessidade. Tem design orgânico, limpo e com espaço até para plantinhas.

UrbioOffice_1006027_x 

Até o fone encontrou seu lugar ❤

Como não resolveram isso antes?

É engraçado como alguns objetos, criados para uma tarefa específica, não conseguem resolvê-la de fato. E, pior, ficam décadas com o mesmo formato insuficiente. Você vai entender do que eu estou falando quando vir essa dupla abaixo.

transparent_punch3  

Só eu ficava doida tentando achar o lugar certo para usar o furador? Fala sério, minha gente, ele já devia ter nascido assim, transparente! (Via link)

staple 

O mesmo dá para dizer do grampeador. Só de pensar nos malabarismos que a gente fazia com aquele tradicional…. Aiai! (Via link)

Pegue o seu banquinho

Uma boa cadeira influencia diretamente na sua produtividade. Por isso, para encerrar o post, duas boas ideias para quem já abusou da coluna.

 6bb1feec1e7fe669823bb93293af7d4e

A Gaiam Balance Ball trabalha a postura enquanto você trabalha. Praticamente um pilates no horário de trabalho.

bcc4b1303a85900c83d3e73fbe18aba2 (1)

E a Daybed funciona especialmente para quem trabalha em casa. Afinal, é nesses casos que a gente deixa a desejar na postura (leia-se, se esparramar no sofá) 

Com a cabeça nas nuvens

É  assim que estavam os designers das peças a seguir no momento de sua criação. E, cá pra nós, quem é capaz de resistir ao formato simples, divertido e delicado das nuvens que sempre nos remetem à inspiradora ideia de sonho? Elas são capazes disso e muito mais. Por isso, tire os pés do chão e embarque nessa viagem, para o alto e avante!

Guarde na nuvem

No mundo virtual, os arquivos; no real, as chaves. De forma magnética, esse chaveiro mantém até três molhos de chave sempre no lugar certo para não perder tempo.

13169_cloud-life-grey-back-front

Tudo é atraente nela

 

Mesa de suspiros

Quem promete arrancá-los é esse fofíssimo porta-guardanapos, que nem precisa de cor para inspirar uma boa refeição.

porta_guardanapo_nuvem_branca-1000x1000

Receita de delicadeza

Ainda sobre a toalha, a mesa é o céu com esses pratinhos de cerâmicas modelados à mão.

il_570xN.324283086

❤ ❤ ❤ ❤

Tridimensional, esse bowl se aproveita dos contornos circulares das nuvens para ganhar a forma exata da utilidade.

bow de bolas

Que rechonchuda!

Quarto de sonhos

Fofas em todos os sentidos, as nuvens  não poderiam combinar melhor com quartinhos de bebê, por exemplo. Por isso, uma parede recheada com esses cabides é uma ideia pra lá de simples e criativa. Via link.

cloud-coat-hangers

Parede celestial

Para guardar e manter ao alcance os livrinhos da criançada, essa espécie de estante/revisteiro não poderia ter tema melhor para incentivar a imaginação dos pequenos. Via link.

revisteiro

Também serve para a sala de quem continua com a cabeça nelas 🙂

Para meninas ou mulheres, manter as bijus organizadas vai ficar bem mais divertido com esse organizador. Nela, os pingos da chuva são os ganchinhos. Own.

il_570xN.463636070_7d6v

Vai faltar gota para tanto brinco, rs!

Sente nelas, pise nelas

Quem já se imaginou sentando numa nuvem, pode concretizar o sonho com esses sofás cheios de ergonomia e criatividade.

O Cirrus, do designer eslovaco Lubo Majer, da Slovakia Design, é todo trabalhado na ideia de maciez, vide o material mais molinho.

tumblr_mo1hji7efq1s9osmdo1_500

Vai chover elogios na sua sala

A Cloud Chair, da designer sueca Lisa Widén, é mais estruturada e, diante dela, a gente tem vontade de se jogar.

bild 027

Para todas as idades

Já a Cloud Sofa abusa do direito de sonhar. A mágica nela é um campo de força magnético que mantém o assento literalmente flutuando. Para deixar tudo ainda mais real, usou-se o feltro no revestimento.

magnetic_floating_sofa_kootouch_content

Não, você não está sonhando, rs!

Já se o seu sonho é caminhar sobre as nuvens, taí esse singelo tapete para concretizar a ideia.

fec56a5d6b1a48b03bdcce1db3f386f6

E ainda é todo felpudo 🙂

Luz nublada

Essas nuvens aqui têm luz e charmes próprios . A Cloud Softlight, da Molo, é formada por uma série de células iluminadas. Sustentada por pés estilo varetas, ela é de uma leveza só.

floor_table_cloud_softlight_05

 Do tamanho que você precisar

Já essa outra luminária de piso, mais estilizada, replica o formato até no pé. E, para ligá-la, é só puxar a gota.

5959945_1278034044m

 Parece flutuar também

Nuvem carregada

Para encerrar, um design que realmente faz todo sentido. Afinal, a palavra chuveiro vem justamente dessa ideia de água caindo. Por isso, o Nube traz a peça em formato de nuvem. Bem carregada para garantir água em abundância ao banho de todo dia.

 

e7c6cfc2222a4d2f289d5b8158cfa922

 Cante à vontade na “chuva” 😉

Toda mulher precisa de um desses

Os homens podem não entender bem o quanto esses produtos são necessários para nós, mulheres, mas, acreditem, todos eles facilitariam muito a nossa vida. Para ganhar tempo (e dinheiro, em alguns casos), diminuir o estresse ou deixar a vida, digamos, nas horas de aperto, com mais possibilidades. Você entenderá daqui a pouquinho!

O grampo sumiu

Grampo, presilha, piranha, borrachinha… Elas somem quando a gente mais precisa. Por isso a solução simples dessa escova de cabelo é tão eficiente. Ela vem com um compartimento para guardar esses pequenos itens. Dá até para levar na bolsa e não perder tempo também no trabalho ou onde quer que seja. Vende aqui. Via Pinterest.

Product__Secondary_01

Assim parece uma escova comum

3f911f14394ef0acf7fce8aae20d8c84

Mas ela faz aparecer aquele grampo que costumava sumir sempre que precisava

Sem cabelo na escova

Tão esperta quanto, a Easy Comb é uma escova que resolve outro problema: a cabelaiada que fica na base. A solução, criada pela designer Juhyun Lee para a KOI & Insix Design Studio, foi colocar uma peça de silicone removível.

b0390bf5ca0ff8731b05043e813fa52b

Assim, sai tudo de uma vez só 🙂

Sem cabelo no ralo

Esse é outro drama do qual reclamam principalmente os homens. Trata-se daquela “cobra” de fios que se forma no ralo e o entope volta e meia. Pois bem, olha que ideia genial é o Drain Wing, uma tampa de ralo com uma correntinha que tem pequeninas pás em formato de hélices para alcançar os fios que escorrem pelo ralo. Quer entender melhor? Veja esse vídeo.

1fc3b8350694f3083fa5825304380d20

Eca, e nem será preciso tocar em nada

Unha preservada

Quem já saiu apressada do salão e esbarrou sem querer em algum objeto que deixou aquele rabisco na unha  levanta a mão borrada aí… Pois é, a sensação é péssima, mas com esse protetor, vai dar para dirigir imediatamente, falar ao celular, buscar filho, etc, etc, sem estragar nada. E sem desperdiçar dinheiro!

02d668fc68af6149200efc506f22e748

Encaixou, protegeu

Orelha sem abano

No salão, às vezes, a chapinha (ou secador) já pode esbarrar sem querer na orelha e queimá-la (já aconteceu comigo!). Imagine, então, em casa, sem muita experiência. Por isso, é bom preservar a pele com esse protetor. Tem aqui para vender.

a550dc3414a3a2e4becaed078c26b76e

Encaixou, protegeu (2)

Chapa quente

O mesmo vale para as chapinhas que ficam na cama esquentando e podem causar acidentes. O ideal é um recipiente como o Hot Iron Holster que é feito de silicone e gruda em vários materiais (porcelana, madeira, metal e até vidro) facilitando o acesso. Via link.

c4b28cbe8c2cbfba26c153fcb7f8bebb

Quero um agora!

Sutiã no lugar certo

Essa ideia é, na verdade, uma sugestão que pode ser adaptada para muitas outras peças. Trata-se de uma blusa comum mas que tem um pequeno detalhe: uma alça por dentro que prende a alça do sutiã e não deixa que ele fique à mostra. Fácil de prender e de soltar, ele é tão simples quanto muito eficiente. Gostou? Vende aqui.

il_570xN.220195805

Agora, o sutiã acompanha a blusa até se ela cair

Xixi de pé

Pois é, minha amiga, você que sempre teve aquela inveja dos homens que podem se aliviar sem ter que fazer malabarismos para evitar sentar no vaso sanitário alheio. Agora, não precisa mais. Com o GoGirl Female Urination Device (que nome mais tabajara hehe) é possível realizar essa façanha. O formato é ergonômico, ou seja, nada de vazamentos. Está à venda nesse site.

12892210_130426034121 

Go Girl! Be free! (Só não se esqueça de lavar direitinho depois, ok?) 

Tecnologia a favor de nossas pequenas “necessidades”

Criatividade e tecnologia sempre formaram uma parceria imbatível. E, quando elas trabalham a favor de nossas pequenas “necessidades”, uau, elas ganham espaços profundos no coração. Confira aqui alguns gadgets que, provavelmente, partiram de alguma mente brilhantemente maluca por aí, mas que, agora prontas, fazem da nossa vida bem mais interessante e divertida.

É impressão minha

Tá vendo essa carinha feliz? Ela anuncia novos tempos. Trata-se de uma mini-impressora –  Little Printer – do estúdio londrino Berg. Sem tinta e sem fios, funciona por impressão térmica (como as máquinas de cartão de crédito) e através de um aplicativo para smartphone. Imprime textos e gráficos de redes sociais e outros sites. Veja mais nesse video. Via link.

estudio-design-britanico-cria-impressora-portatil-smartphones-tablets-664

Sorria, seus dados estão sendo impressos

007 ia amar

Depois da caneta, é a vez do anel espião. Para captar momentos importantes, com discrição, a CAMER-ing não poderia ser mais ergonômica. Encaixa-se sem problemas em qualquer dedo e ainda pode ser acionada facilmente pelo botão de fácil alcance. No pacote, um tablet que recebe a imagem gravada. Via link.

0d74d2f7ac5b8984e0ae5f4cf4b51755

camer_ing

Ela só não vem com manual de bom senso, isso depende de você, ok?

Cada mergulho é um flash

Com a Underabove, esse bordão ganha sentido literal. É que a câmera fotografa não só o que está acima, mas também o que está abaixo da água. Ao mesmo tempo, aliás. Graças ao peso mais leve que a água e a uma compensação interna de ar e água, ela boia com equilíbrio e tem timer para você se esbaldar fora ou dentro d’água. Via link.

underabove3

Eternizando as caretas submersas

Dedos de distância

Eis a evolução digital da trena. Em pequenas e longas distâncias, o Smart Finger faz a medição do espaço em diferentes unidades, além de gravar e armazenar as informações e também calcular o volume dele. É só apertar um botão. Via link.

smart_finger 2

Basta encaixar a peça nos dedos

smart_finger 5

Serve para distâncias maiores também

smart_finger 6

Depois, para facilitar, as peças se encaixam para guardar

Compositor do momento

Sabe aquela melodia que vem do nada na cabeça e que você bem queria que se tornasse uma composição de verdade? Agora, ela não se perde mais. Como? Basta usar o Compose. Criação dos japoneses Ouyang Xi, He Binbin, Zeng Li & Li Bo, o aparelho parece mágico. Basta entoar a melodia na caneta-microfone, encaixá-la no local apropriado e, tchanan, eis a partitura do novo hit de sucesso do momento 😉

para compor musicas 2

Passo 1: solte o gogó

para compor musicas 3

Passo dois, encaixe a caneta no buraquinho

para compor musicas 4

Passo 3: mágica, o Compose faz o resto

comepose2

A solução para os músicos frustrados

Capturando cores

E o show não acaba por aqui. Ainda tem essa caneta igualmente fantástica, a Color Picker. Ela captura a cor de qualquer objeto – uma maçã ou uma folha -, digitaliza (por meio de um sensor RGB) e aplica a cor em questão para que a pessoa a utilize na caneta. Não é o máximo? Via link.

color-picker1

O vermelho da paixão na sua folha de desenho

color-picker2

Ou então, o verde da natureza

color-picker3

Daí, é só liberar o artista interior

colorpen3

Eis a explicação de cada parte dela 🙂

Se você vai de bike, vá com estilo

As magrelas estão com tudo. Afinal, num trânsito de cidade grande, as bicicletas são a melhor rota de fuga mesmo. E as cidades, até que enfim, começaram a se preparar para os ciclistas, pressionados também por canais virtuais sobre o assunto. Em São Paulo, o site da Campanha Vou de Bike foi criado para estimular o uso desse meio e sensibilizar o poder público para melhorar a estrutura das ciclovias. No Rio, o Globo criou um espaço bacana, o Vou de Bicicleta para os ciclistas conferirem notícias sobre o assunto e mapas das ciclovias da cidade maravilhosa. E dá até para calcular as calorias perdidas se você trocar quatro por duas rodas no Eu Vou de Bike.

Bom, para quem já está convencido e já é adepto, o próximo passo é se encantar com os inúmeros acessórios que deixam a pedalada muito mais funcional e, por que não, mais charmosa. Garanto que será um motivo a mais para quem já está cansado das horas perdidas no engarrafamento.

Carga pesada

Para quem tem muita coisa para carregar, a ideia da designer Areum Jeong se encaixa bem. O emaranhado de elásticos que abraça o quadro da bike são feitos para deixar tudo mais seguro durante o movimento e adaptável para qualquer tipo de objetos.   

reel-elastic-bike-storage-system-designboom01

Até a baguete encontrou seu lugar

Ao trabalho

Quem precisa de uma proteção a mais, em caso de chuva, por exemplo, pode apostar numa bolsa fechada como a Tandem Pannier Bag. Ela se encaixa direitinho no banco de trás e ainda é removível. À venda aqui.

 timbuk2-tandem-pannier-bike-bag

Com fivelas e material à prova d’água, ela carrega até notebook

119-4-2150_closed

Depois, é só pegar pela alça e seguir para o compromisso

Agora, se o o objetivo é carregar itens menores, como o celular por exemplo, essa resolve o problema com discrição e eficiência.

bolsa-para-bicicletabolsa-para-celular-plug-fone-incluso_MLB-O-5028386278_092013

Ela vem com plug para fone incluso e é resistente à água 

bolsa-para-bicicletabolsa-para-celular-plug-fone-incluso_MLB-O-5028424907_092013 

E se encaixa direitinho ao selim deixando a frente transparente para você ver quando chamar e manusear se quiser. À venda aqui

Luz no fim da rua

Há um infinidade de luzes para bikes, mas essa, além de ser super discreta é fácil de colocar e adaptável à sua necessidade. Com ímã, a Lucetta serve tanto como farol quanto como lanterna. Basta selecionar um feixe de luz constante ou piscando lento ou mais rapidamente. Criação do italiano Emanuele Pizzolorusso, ela suporta todo tipo de trepidação. Depois, é só destacá-las e carregá-las no bolso. Via link

Farol-Bicicleta

Pequeninas, elas têm duração de até 40h e vem com baterias incluídas

Lanterna-traseira-Bike

Depois de destacá-las, é só grudá-las ao selim

Lanterna-Bicicleta

Escolha a luz, constante ou intermitente

Lucetta-Bike

Depois é só grudá-las novamente para guardar

Bêbado equilibrista

Atenção, não é para achar que vai de bike que pode beber todas, ok? Mas se você ficou de leva o vinho, dá para fazê-lo também de bike. Graças ao Flying Pigeon, essa tarefa é possível. Sem sustos.

c0f6d6bfd4ca3e92c3a81cfd1cbca02c

Faltou só a solução para as taças 

Se, no entanto, a sua bebida é outra, como a cerveja, também há solução. E ela se chama Donkey!

heromockup_3_11

Pelo menos a dúzia está garantida 🙂

Tem solução até para aquela latonha de refrigerante que você não precisa mais dispensar enquanto pedala

090aae632f44e22b6e50814c31f517ad

Porque é preciso se hidratar no caminho rs. Via link

Longas distâncias

Se você não quiser desgrudar da bike nem nos passeios para o litoral, por exemplo, que tal investir num suporte para carregá-las no carro? Com o TiltAWAY, dá para carregar quatro, ou seja, da família toda.

87aea86981f38b42c887b95611e3a4b0

Nem precisa ter um trabalhão para removê-las do alto

Eles também merecem

Até para os bichos, um bom passeio ou uma ida ao veterinário pode ser sobre duas rodas.

43a83349acbe3006821f351d7a6623ed

Tem para cão… (compre aqui)

4da3702e2eee2947d230cc0a257658c2

E para gato também! (via link)

Cabe em qualquer lugar

E, se depois do passeio, o apê é pequeno para guardar a magrela, tem solução também. Esse suporte faz a bicicleta subir pelas paredes com um sistema de elevação por meio de roldanas. À venda na Bemfixa.

5.0.2

Para o alto e avante! Suporta até 20k

E a marca ainda tem a opção simplificada com um gancho que prende a bike verticalmente.

SUPORTE BIKE VERTICAL_Bike montada_alta

Sem desculpas agora ok?

Para facilitar (e muito) a vida na cozinha

Quem está aprendendo a cozinhar e o precisa fazer todo santo dia, sabe: não é nada fácil administrar panelas, tempos e pontos de cozimento, habilidades de corte, organizar utensílios, deixar tudo limpo, etc, etc, etc… Ufa! É como equilibrar pratos, patinar no gelo, andar de slackline: demooora até pegar o jeito, se é que pega. Por isso, toda vez que vejo um produto que vai além, que pensa na pobre dona de casa e que facilita a vida dela, putz, eu dou gritos de aleluia e agradeço pelo cada vez maior desenvolvimento da profissão de designer. Do fósforo à panela tecnológica, são eles os envolvidos em fazer o mundo um tantinho mais fácil. E como eles conseguem!

Temperos à mão

Sabe aquela arrumação com um monte de pacotinho dentro do armário, que você não sabe mais qual é qual? Pois é, não dá certo. O melhor é apostar num desses organizadores de potes de temperos. Eles têm separação por cores e se agarram magneticamente numa chapa que se apoia na mesa ou balcão. Tudo à mão, fácil e prático. Melhor que esse, só dois desse.

O segredo_POTES_PARA_TEMPERO_COM_IMA_LATA_DE_TINTA2

Criação da holandesa Present Time e vendida por O Segredo do Vitorio 

Jato pra onde quiser

Quando se tem uma pia pequena, ter uma torneira flexível é o céu na terra. Por isso, essa torneira da Kohler, cheia de articulações, é ainda mais objeto de desejo. Ela vai para onde você bem entender com mil e uma possibilidades. Via link

 kohler-karbon-kitchen-faucet3

São três pontos de articulação

kohler-karbon-kitchen-faucet1

E você conduz da forma que precisar

kohler-karbon-kitchen-faucet2

Depois é só recolher tudo que ela nem ocupa espaço 

Mãos ao alto

Na mesma linha pia-pequena, quanto mais espaço você ganha, melhor. Por isso, esse set é tão legal. Primeiro, porque ele é completo: tem espaço para talheres, pratos e copos. Segundo, porque ele muda segundo a necessidade, já que é modular.À venda aqui

c58b6438386eb124f0e95e557d456501

 Que mais o quê? 

Outro ângulo na gaveta

Há muitos organizadores, de fato, capazes de fazerem a gente suspirar de alívio diante de um espaço mínimo. Por isso, esse organizador de facas para gavetas me chamou a atenção. Fácil de pegar e guardar, com segurança e economia de espaço. À venda aqui.

faca gaveta

E atende todos os tipos e tamanhos 🙂

Criatividade escorrendo

Escorredores são fundamentais, mas quando eles têm um formato que sai do padrão, melhor ainda. Isso precisa, no entanto, ser bem-pensado, como esse aí que aproveita os cantos, quase sempre menosprezados. Com ele, você dá liberdade ás mãos e poupa a bancada do líquido escorrido. Via link.

5f704549c5bda4705d5024b5d4d0db2f

Joga o macarrão para escanteio

Tudo na panela

Agora, para quem quer ainda mais praticidade, essa panela da Bialetti incorpora um escorredor na tampa, cheia de furinhos. É pedir demais? rs. Via link

$(KGrHqRHJEcFEiksFGmQBRLzeuziqw~~60_35

Do fogão para a pia

E viva a adaptação

Tá, não tem uma panela assim? Então dá para adaptar com essa peça ó: (Via link)

pic_2534_2

Aí é preciso mais habilidade

Na direção certa

Em se tratando de derramar o líquido no lugar certo, esse bico condutor adaptável também não pode ficar de fora da lista. E olha que ele serve para os mais variados tipos de conteúdos. À venda aqui

silpourahero_2

Tanto para dispensar o óleo…

978hero_1_1  

Quanto para o chocolate na forminha 🙂

Sem lambuzar nada

Por falar em doce escorrendo, essa é definitivamente uma tarefa que requer habilidade. Para facilitar esse kit para macaron – doce francês irresistível – tem desenho e ergonomia para garantir precisão com muita limpeza. À venda aqui.

595479 

E dá para aproveitar para fazer várias outras delícias

Ponta-cabeça

Com precisão ainda maior, esse dispenser ainda vem com medidor para deixar o trabalho ainda mais profissional.

2229f6ecfe120a11378ab178aef08c2e

É só puxa no lugar certo 😉

Medida certa

Se o seu problema é na hora de medir as receitas meiadas ou então não ter os acessórios corretos para as porções, taí a solução total dos problemas. Um medidor digital bacanudo para não errar mais na mão. À venda aqui

Digital Measuring Cup

Sabe aquelas receitas com medidas partidas? Elas não metem mais medo!

Um tapa de design

Para encerrar, um kit de tábuas que se transformam para facilitar a vida de qualquer um na cozinha. Um vira tábua, outro, dobrado, ralador, e os demais, com as pontas viradas, um pote para servir e até ir ao microondas.

Product__Secondary_02

Tire da gaveta

Product__Secondary_01 

Dobre as pontas e ganhe um bowl

 Product__Secondary_03 

Use uma para tábua de corte e a outra dobrada vira um ralador 

Product__Secondary_04 

Leve ao microondas um sobre o outro

Product__Secondary_05 

Eles fazem bonito até na hora de servir

Product__Secondary_06

Depois, é só levar ao lava-louças e guardar sem ocupar espaço 🙂

Blog no WordPress.com.